O poder do autoconhecimento e por onde começar!

AUTOCONHECIMENTO por onde comecar

O autoconhecimento é um passo muito importante para quem quer crescer cada vez mais e ter uma vida mais plena. Ele nos ajuda a entender os nossos processos de crescimento, as fases que estamos vivenciando, medos e anseios que até então não entendíamos ou nos eram desconhecidos.

Pensando nisso, para que você comece 2018 com uma nova perspectiva de vida, decidimos criar esse artigo para explicar um pouco mais sobre o autoconhecimento, apresentar os benefícios e te dar dicas de por onde começar a se reconectar com você mesma!

Vamos lá?

O que é autoconhecimento?

O autoconhecimento, como o próprio nome diz, trata-se de se conhecer por inteiro.

No processo de auto descoberta, você precisa esquecer o medo de se conhecer e descobrir os seus pontos fracos – esse é o maior momento de trava. Afinal, é difícil admitir determinados comportamentos, certo?

Não tenha esse medo: aprenda a enxergar a sua vida de uma forma diferente e descobrir porque suas ações e reações acontecem do jeito que você está acostumada. O autoconhecimento irá te ajudar a fazer uma autoanálise, entendendo quais são suas maiores necessidades, medos e, claro, o que você realmente gosta!

Por que ele é importante?

O autoconhecimento é importante para que você consiga traçar objetivos, se conhecer melhor e se respeitar cada vez mais!

Ele traz diversos benefícios que podem ser trabalhados tanto na vida pessoal quanto na vida profissional, desde que você aprenda a usar as informações com sabedoria.

1. Ajuda a conhecer seus próprios processos

O autoconhecimento ajuda a conhecer seus próprios processos e necessidades. É hora de olhar para dentro e descobrir quais são as suas particularidades e no que você precisa trabalhar para melhorar seu bem estar!

Cada pessoa é um indivíduo diferente e, por isso, entender sua forma de pensar e agir irá te ajudar, inclusive, a entender e respeitar o espaço do outro. Afinal, agora você entende cada ser humano como um complexo de histórias, experiências de mindsets diferentes.

2. Você passa a conhecer seus defeitos e qualidades

Como dito anteriormente, conhecer os nossos defeitos é um processo de adaptação e amor próprio Ninguém gosta de admitir determinadas fraquezas, e é aqui que mora a maior dificuldade do autoconhecimento.

Todos nós somos como um rio: água clara e limpa, transparentes. Basta uma chacoalhada para começar a subir a bagunça e aparecer tudo aquilo que jurávamos que não estava ali.

Em contrapartida, o autoconhecimento também é o momento de conhecer as próprias qualidades e entender como elas podem ser exploradas para o bem maior.

3. Você aprende a se respeitar e ser gentil com você mesma

O auto respeito e a auto gentileza também são dois pontos que merecem o devido destaque. Comumente, no dia a dia, somos muito rigorosos e severos com nós mesmos: quantas vezes você teve uma briga interna por não entender determinadas dificuldades. Esse comportamento tem uma causa muito simples: você não conhece suas dificuldades, seus defeitos e suas limitações.

Quando você começa a entender seus processos e se conhecer, é mais fácil ser mais gentil e respeitar o seu tempo. Afinal, agora você entende as dificuldades que está enfrentando e saberá como lidar com cada uma delas.

4. Você aprende a estabelecer metas e desafios

E, claro, quando você se conhece e descobre suas qualidades e limitações, é mais fácil traçar metas e desafios que realmente façam sentido na sua vida.

É muito comum nos prendermos à metas difíceis de serem alcançadas, escolhermos metas fáceis demais ou abraçarmos objetivos de outras pessoas. O autoconhecimento irá te ajudar a encontrar o equilíbrio e seus próprios objetivos.

Com o autoconhecimento você conseguirá definir desafios que cabem dentro dos seus processos, com as suas dificuldades e com os seus medos.

Como desenvolver o autoconhecimento?

E agora você provavelmente deve estar pensando “muito legal, mas como eu realmente faço para conquistar o autoconhecimento e vivenciar tudo isso?”.

Separamos alguns passos que podem te ajudar a se reconectar com seu íntimo e descobrir particularidades sobre a sua personalidade.

1. Passe um tempo com você

O primeiro passo é simples e muito valioso: passe um tempinho com você mesma. Aprenda a viver sozinha e a ser sua melhor companhia. O autoconhecimento exige que você consiga distinguir solidão de solitude, e aprenda a se bastar enquanto companhia.

Nesse processo, muitas coisas são válidas: vá ao cinema sozinha, aproveite um dia inteirinho do fim de semana só para você, redescubra hobbies, fique um dia sem redes sociais, assista a sua série preferida, medite, tente cozinhar algo novo… tudo isso é válido, desde que você esteja sozinha. Se escute, se observe, sinta seus sentimentos sem julgamentos!

2. Avalie sua autopercepção: como você se enxerga?

Quando você se olha no espelho, o que você vê? Algumas pessoas não têm problemas com a autoimagem; outras se sentem infelizes com o próprio reflexo no espelho. Qual delas é você?

Descubra como você se enxerga e tente desvendar as razões para essas percepções.

Um dos benefícios mais marcantes do autoconhecimento é o desenvolver do auto respeito – e por isso entender o que está fazendo com que você se veja da forma que está se vendo é fundamental!

O que abala e/ou fortalece sua autoestima? O empoderamento é um passo muito importante para melhorar a autopercepção.

Faça o questionamento: você tem se vestido para si mesma ou para os outros? Pequenos detalhes fazem toda a diferença no dia a dia e precisam ser considerados durante esse processo.

Uma dica para melhorar a autopercepção, a autoestima e o empoderamento: vista-se para você. Aproveite o dia para vestir uma lingerie bonita e se sentir ainda mais incrível.

3. Não tenha medo das críticas

Quem não tem medo de críticas que atire a primeira pedra. No entanto, para melhorar o autoconhecimento e se permitir ser alguém melhor, é preciso enfrentá-las!

Claro que existem críticas construtivas e críticas cujo único objetivo é nos diminuir: aprenda a filtrá-las e trabalhar com aquelas que realmente podem te ajudar a melhorar de alguma forma.

Os feedbacks são importantes e, por isso, não tenha medo de pedi-los! Aprenda com as suas experiências e extraia sempre coisas boas das opiniões que receber.

4. Aceite e aprenda com os seus erros

Errar é muito comum, e tá tudo bem! Aprenda com os seus erros todos os dias.

Todos nós erramos, e para que o erro “não seja em vão”, é interessante que a gente aprenda o máximo possível com cada um deles.

 

No budismo, por exemplo,  é trabalhada a palavra “impermanência”, que significa: nada é permanente. Aceitar que nada é permanente pode ser doloroso, se considerarmos a possibilidade de perder o que amamos. Por outro lado, também significa que nós somos impermanentes e estamos mudando a todo momento: isso nos dá, todos os dias, milhões de novas oportunidades de sermos melhores. E é aqui que o autoconhecimento entra.

Conheça o H’oponopono

O H’oponopono trabalha a nossa responsabilidade em cima do que acontece em nossas vidas. De acordo com esse pensamento, nós somos responsáveis por tudo que vivenciamos e causamos.

Quantas vezes você já teve uma birra de uma pessoa que mal conhecia? No H’oponopono, nós devemos nos perguntar “o que acontece em mim que faz com que essa pessoa me incomode?”, entendendo assim que a maior parte dos nossos problemas e complicações com pessoas e situações são causadas por nós mesmos.

A lei da atração também entra aqui: nós atraímos exatamente o que emitimos e, por isso, para atrair coisas boas, devemos mudar nosso mindset!

De acordo com o H’oponopono, quando assumimos a responsabilidade pelo que acontece em nossas vidas, fica mais fácil encontrar a cura e o alívio que buscamos para determinadas questões. Afinal, agora tudo depende de nós mesmos!

Você está no seu processo de autoconhecimento? Tem alguma dúvida? Deixe um comentário!



Deixe uma resposta