Poliamor – O que é e como funciona?

poliamor

Um dos temas que estão em pauta nos últimos anos é o poliamor. Muito se fala sobre, mas pouco realmente é entendido sobre a prática. Afinal, trata-se de um relacionamento aberto ou não? É realmente possível amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo? Como se preparar para ter um relacionamento assim?

Muitas são as dúvidas que surgem e poucas respostas encontramos a respeito do tema.

Por isso, hoje decidimos escrever um conteúdo que irá esclarecer alguns tópicos, e te ajudar a entender melhor como funciona esse tipo de relação.

 

O que é?

O poliamor, ao contrário do que muitos pensam, não é um relacionamento aberto. Trata-se de relacionamentos simultâneos, entre três ou mais pessoas. No relacionamento aberto, por exemplo, os companheiros buscam outros parceiros sexuais, mas não se envolvem e não convivem com essas pessoas.

Esse estilo de relacionamento defende a ideia de que é possível amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo, e por isso, você tem a liberdade de se relacionar com elas. O poliamor, então, é uma relação amorosa e sexual entre três pessoas ou mais, onde há o envolvimento sentimental e emocional entre todos os integrantes. Todos os integrantes de um relacionamento poliamoroso se amam e estão de acordo com a inclusão de uma ou mais pessoas na relação.

 

Benefícios e dificuldades

Por ser uma forma completamente fora dos relacionamentos convencionais monogâmicos que estamos acostumadas, é preciso entender quais são os pontos benéficos e de dificuldade nesse tipo de relação.

Os benefícios

Um dos benefícios descritos sobre o poliamor é a quebra do conceito de possessão que existe em relacionamentos monogâmicos. Esse modelo de relacionamento defende que não existe sentimento de posse entre as pessoas – você não possui ninguém, e ninguém te possui.

Um outro ponto muito comentado é sobre a liberdade sexual. Claro que, dentro do relacionamento poliamoroso, assim como qualquer outro, é preciso ter sinceridade e respeito pelas partes envolvidas. No entanto, a existência de dois ou mais parceiros amorosos ajuda a aumentar ainda mais a intimidade entre essas pessoas, de acordo com um estudo realizado pela psicóloga Melissa Mitchell, na Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos.

Junto a isso, encontramos uma grande quebra de paradigmas. Quando trabalhamos uma relação de poliamor, enfrentamos um desafio imenso em cima do nosso ego: ele te ajuda a entender que nem tudo é sobre você, te ajudando a encarar a vida de uma outra forma, com mais empatia e compreensão das necessidades do outro.

As dificuldades

Como nem tudo são flores, os relacionamentos poliamorosos também possuem dificuldades, principalmente para aqueles que estão se envolvendo com mais de uma pessoa pela primeira vez.

O primeiro ponto é a necessidade de estimular o diálogo. A conversa em um relacionamento monogâmico naturalmente já é um desafio, uma vez que são duas pessoas diferentes, imagine com mais de uma pessoa? Por isso, é preciso criar uma situação em que o diálogo aconteça de forma natural e em um campo seguro para que todas as partes envolvidas estejam confortáveis para expressar suas necessidades e descontentamentos.

Um outro ponto crítico que também exige conversa é o medo da comparação. É comum nos compararmos diariamente à outras pessoas por qualquer que seja o motivo. Dentro do relacionamento poliamoroso, isso não é diferente. Mais uma vez, é preciso promover o diálogo para que esses pontos sejam esclarecidos. Afinal, ama-se alguém pelo que essa pessoa é – e todos somos únicos à nossa maneira.

 

Quero tentar viver um poliamor, como fazer?

Se você já possui um parceiro ou parceira, o ideal seria conversar sobre a possibilidade, apresentando o conceito, os benefícios e entrarem em um consenso.

No caso de estar buscando por parceiros que se interessariam, o ideal é jogar as cartas na mesa quando perceber o sinal de que as coisas estão ficando sérias. Por ser um assunto que está possuindo uma certa visibilidade, está cada vez mais comum encontrar pessoas curiosas e que gostariam de se envolver nessa aventura.

A confiança e a liberdade de amar são pontos fundamentais para que uma relação poliamorosa dê certo.

O poliamor é um estilo de vida. Começou a ter um destaque maior nos últimos anos, abraçando um grande número de adeptos. No entanto, é comum encontrarmos pessoas que não se identificam com essa prática, e está tudo bem! O importante nesse momento é respeitar e dar espaço para que cada um encontre sua forma ideal de se relacionar!

 

E ai, o que acha do tema? Conta pra gente sua opinião <3



Deixe uma resposta