Ponto G e masturbação feminina – dúvidas e dicas

Ponto g e masturbacao feminina

A sexualidade da mulher sempre foi, culturalmente, um assunto delicado. Durante muitos anos pouco se falava sobre o prazer feminino, o autoconhecimento e a liberdade sexual.

Hoje, felizmente, esse cenário mudou, abrindo espaço para discussões cada vez mais aprofundadas sobre tudo que envolve o corpo e o prazer das mulheres.

Quer entender um pouco mais sobre isso? Esse conteúdo é para você!

 

O Ponto G realmente existe?

Para alguns, um mito. Para as mulheres, uma forma incrível de prazer. O Ponto G é uma área muito sensível localizada na parte interior do canal vaginal. O estímulo desse ponto tende a aumentar os níveis de excitação das mulheres, sendo capaz inclusive de ajudá-las a alcançar o orgasmo.

Encontrá-lo no próprio corpo é uma das maiores dificuldades das mulheres. Isso porque, infelizmente, crescemos em uma sociedade que não considera o prazer feminino.

Cada mulher relata sua experiência com o Ponto G de uma forma e em algum lugar diferente – cada mulher tem o seu ponto certo: alguns falam sobre grandes níveis de excitação, outras citam uma vontade de fazer xixi que passa rapidamente.

Para encontrar o seu, e descobrir como o seu corpo reage à ele, é preciso se permitir ter um tempo com você mesma: a masturbação feminina precisa deixar de ser um tabu, e ser entendida como algo perfeitamente saudável para a mulher!

 

Masturbação feminina: quebrando o tabu

Como dito anteriormente, é comum encontrarmos mulheres que ainda encaram a masturbação feminina como um grande tabu – existe uma certa vergonha em falar sobre o assunto, além de tentar coisas diferentes enquanto se masturba.

Autoconhecimento

Cada corpo reage aos estímulos de uma forma, e a excitação pode ser causada por diferentes motivos em diferentes mulheres. Por isso, a masturbação se torna um ato de autoconhecimento – é praticando-a que descobrimos como o nosso corpo realmente responde, quais são os pontos mais erógenos e como gostamos de ser estimuladas.

 

Como se masturbar?

A grande dificuldade de se falar sobre esse assunto resultou em falta de conhecimento e prática da masturbação. Separamos algumas dicas básicas que poderão te ajudar na descoberta pelo que te traz prazer:

1. Mastubar vai muito além do órgão genital

Apesar dos órgãos genitais serem fundamentais na prática da masturbação, é interessante tentar outros toques, como seios, parte interna das coxas e outras áreas que lhe trazem prazer.

Além disso, não foque somente em um único ponto de sensibilidade. Tente estimular todo o corpo e órgão genital, evitando focar apenas no clitóris.

2. Encontre o seu ritmo

Não existe uma regra sobre o ritmo correto para se masturbar. É preciso que você descubra sozinha o que funciona e faz mais sentido para você.

A única dica que temos aqui é de começar devagar, gerando estímulos com os toques. Uma vez que a região está estimulada e a excitação já se instalou, é hora de descobrir qual a velocidade ideal para você.

3. Prepare as fantasias!

Fantasiar durante a masturbação é muito comum (e recomendado). Para que o momento se torne propício e você consiga se sentir ainda mais estimulada, é preciso mentalizar suas fantasias. O estímulo mental é tão importante quanto o estímulo físico.

 

Conhecer as áreas erógenas do seu corpo irá te ajudar a aumentar o prazer nas relações com o parceiro. É preciso que você se conheça para que possa ensinar para ele o que você mais gosta na hora H, não é?

 

Gostou do nosso conteúdo ou tem alguma dúvida? Deixe um comentário!



Deixe uma resposta